O caminho da Empreendedora – Desafios e oportunidades no empreendedorismo

Neste artigo vamos falar um pouco sobre como organizar as ideias e começar a montar o seu modelo de negócio, começando pelo autoconhecimento.

Quando eu decido que quero ser uma empreendedora, o que devo fazer??

Vamos descobrir! Preste atenção nas frases abaixo, com qual delas você mais se identifica?

“Fiquei desempregada e agora vou trabalhar pra mim.”

“Não quero mais trabalhar com isso, não aguento mais.”

“Vou seguir meus sonhos e abrir minha empresa, vou trabalhar pra mim.”

“Quero poder passar mais tempo com minha família e só consigo isso empreendendo.”

“Preciso ganhar dinheiro de alguma forma, para sustentar minha família.”

Estas frases descrevem alguns dos principais motivos que levam as pessoas a começarem a empreender; A grande maioria das empreendedoras se lança ao desconhecido, apenas pela necessidade de garantir seu sustento ou acreditando num negócio idealizado.

Como já falamos algumas vezes aqui no blog, todo sonho é possível, desde que seja bem executado; Para isso é preciso resiliência, comprometimento com as metas, muito amor pelo que se faz e um bom planejamento.

Mas a realidade das empreendedoras não é esta, falta preparo para o empreendedorismo e planejamento para o negócio. E essa falta de preparo é um dos principais fatores que levam mais de 70% dos negócios fecharem as portas antes do primeiro ano de existência, antes de atingirem a maturidade, por volta dos 5 anos de existência.

Vamos analisar a situação da seguinte maneira, quando somos pegos de surpresa, vamos em direção ao desconhecido, pois a necessidade fala mais alto. Conseguimos perceber que estamos dando alguns passos em falso, que talvez as coisas não acabem bem, mas é preciso fazer algo, e isso é parte do espirito empreendedor. O ideal é conciliar a vontade de empreender com a necessidade com um pouco de conhecimento e preparo.

E como fazer para minimizar os riscos? Vamos Pensar, usando o exemplo abaixo.

O certo ao começar a construir uma casa ou um prédio é fazer um estudo de viabilidade e criar um projeto deste imóvel. O projeto nos permite ver o que podemos ou não fazer. Como dimensionar os cômodos, quanto a casa ou prédio pode ou não ser aumentada futuramente.

Do mesmo modo, quando decidimos empreender o ideal é que se tenha um “projeto” de como vai ser esse novo negócio. Antes de se lançar totalmente ao desconhecido, pensar em como e quais são as dificuldades que você poderá enfrentar, entender os desafios e definir limites.

 Isto é, um estudo de viabilidade deste novo empreendimento, neste caso o seu negócio.

A modelagem do negócio que a EMPREENDEDORA pretende abrir é o primeiro projeto a ser feito para a construção deste empreendimento. Se você já tem um negócio, já está no mercando oferecendo seus produtos e serviços, não tem problema já ter começado, ainda dá tempo de repensar o negócio e fazer os ajustes necessários para melhorar a sua empresa.

As 05 etapas para a modelagem do seu negócio.

A seguir deixo as 05 etapas, que eu considero importante, para a modelagem do seu negócio.

  • Conhecendo a si mesmo;
  • Conhecendo seu público alvo;
  • Conhecendo seu negócio;
  • Conhecendo o mercado;
  • Conhecendo a concorrência;

Neste artigo vamos falar apenas das primeiras duas, mas fique ligado nosso blog APRENDA+, toda semana tem algum conteúdo novo, e certo que teremos uma continuação deste post.

Conhecendo a si mesmo.

A empreendedora deve compreender os cinco pontos vitais para a criação de uma empresa, partindo do autoconhecimento. A autoconsciência gera mais clareza na hora da tomada de decisões, ela é uma ferramenta de extrema utilidade para o planejamento de um negócio.

Perceber quais são suas habilidades, qualificações, seus pontos fortes e ter consciência daquilo que lhe falta para abrir a sua empresa. Esse entendimento, permite que a empreendedora se prepare através de cursos e mentorias; depois disso, ela vai estar com uma mentalidade mais preparada para a gestão do seu negócio.

Esta autoanálise pode ser o fator determinante para uma empreendedora ter sucesso com seu empreendimento. Ela aprende seus limites, seus motivadores e quando é a hora de buscar por parceiros, mentores e até contratar colaboradores.

A frase que se encontra no templo de Delfos, geralmente atribuída a Sócrates, nos ajuda a definir a ideia do autoconhecimento e sua relação com os negócios;

“CONHECE A TI MESMO E CONHECERÁ OS DEUSES E O UNIVERSO.”

Ela reafirma a ideia de que quando estamos conscientes de nossas escolhas, conseguimos atingir melhores resultados. O autoconhecimento nos permite tomar decisões mais assertivas, procurar por opções de negócios que atendam nossas expectativas financeiras e que nos permitam usar nossos conhecimentos e habilidades.

Quem nunca ouviu este tipo de conselho:

“Vai abrir um negócio, faz comida, comida sempre dá dinheiro.”

Sim, todos temos de comer, mas e se, a pessoa não frita nem um ovo?! Será que ela terá sucesso? Saber preparar bons pratos não significar gostar de estar a frente de um fogão varias horas do dia.

Além disso, quanto tempo esta empreendedora vai levar para aprender o que é preciso? Será que a empresa terá dinheiro suficiente para se manter no mercado até que a empreendedora aprenda como gerencia-la.

A empresa vai conseguir sobreviver aos altos e baixos desse processo de erros e acertos? Quanto tempo e dinheiro será “perdido” neste processo da empreendedora aprender a gerenciar de forma eficiente o seu negócio?

Quais perguntas a empreendedora deve fazer?

Eu conheço, minhas habilidades, sei quais situações eu quero viver com este negócio e quais são as situações em que eu não posso nem pensar em passar por elas? Do que eu consigo abrir mão?

Pergunte-se: O que espero ganhar abrindo esta empresa? Sei quais são os meus limites? Sei quando é a hora de pedir ajuda? E as pessoas que estão comigo nisso, quais são os limites delas, o que elas esperam do negócio, como elas contribuem para o meu negócio?

Também e importante saber reconhecer nossas fraquezas e falta de habilidades, para quando necessário, contratar profissionais para nos auxiliar, e no caso de não ser possível investir e contratações de funcionários ou consultores, saber o momento de buscar ajuda ou cursos que permitam desenvolver as habilidades necessárias para o sucesso da sua empresa.

Conhecendo seu público alvo

O empreendedor precisa compreender os anseios e desejos do seu cliente. Cada mínimo detalhe, faz toda a diferença na hora da escolha por este ou aquele produto/serviço.

Tudo deve ser pensado para oferecer uma “experiência” ao cliente que está comprando o seu produto ou serviço. Estar atento as expectativas que o cliente possui sobre o seu negócio é de vital importância para as estratégias da sua empresa. O que você vende deve agradar ao cliente muito mais que agradar a você.

Faça perguntas ao cliente, sempre! Ele gostou do que comprou, se sim, porque gostou? Se não, o que aconteceu? Qual a forma de compensar este “desacordo” entre vocês?

O marketing da empresa deve ser orientado para entender e identificar as “personas” da sua empresa

Personas são personagens fictícios criados para representar os diferentes tipos de usuário dentro de um alvo demográfico, atitude e/ou comportamento definido que poderia utilizar um site, uma marca ou produto de um modo similar. Personas são uma ferramenta ou método de segmentação de mercado. Se a sua persona for um adolescente de 18, 19 anos o marketing para atingir (chegar até ele) deve ser mais focado nas redes sociais, principalmente no Instagram. Pesquisas apontam que jovens nesta idade passam mais tempo nesta rede social. Já pessoas de 30 a 40 anos (ou acima destas idades) passam mais tempo no Facebook.

Esse tipo de informação pode te ajudar a criar seus materiais de divulgação, saber em que rede social investir mais, qual linguagem e vai te ajudar a gerar mais interação do seu publico com seus produtos e serviços.

Espero que este artigo tenha trazido um conteúdo interessante para você que está empreendendo. Saiba que estamos aqui para te ajudar em cada passa da tua jornada; Eu vou me sentir muito honrada em ser escolhida para ser tua mentora nesta caminhada.

Compartilhe nosso Conteúdo!

Elisangela Aranda

Elisangela Aranda

Meu trabalho é apoiar mulheres empreendedoras através da educação para negócios ou educação empreendedora. Eu acredito que um mundo pode ser um lugar melhor com mais equidade. Eu quero despertar em cada mulher a sua essência, fortalecendo o seu potencial de criar e transformar através do empreendedorismo.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos Aprendizados

saiba o que A Confraria Networking tem para você.